História

A Diocese de Primavera do Leste-Paranatinga (MT) foi criada em 25 de Junho de 2014 pelo Papa Francisco. Esta nova Diocese é resultado da reestruturação da Província Eclesiástica de Cuiabá (MT), um projeto antigo estudado pelos bispos que visavam um melhor atendimento pastoral do povo de Deus presente na vasta região que é o Estado de Mato Grosso. Assim, dividiu-se o território da então Diocese de Guiratinga entre as três circunscrições eclesiásticas: Rondonópolis, Barra do Garças e Paranatinga, Prelazia que estava vacante desde 28 de novembro de 2011 quando Dom Vital Chitolina, SCJ então bispo prelado foi transferido para a Diocese de Diamantino.

A partir da ereção canônica a nova diocese passou a denominar-se: Diocese de Primavera do Leste-Paranatinga, modificou-se ainda, a denominação da diocese de Rondonópolis para Rondonópolis–Guiratinga. A ereção canônica e posse do 1º bispo aconteceu no dia 24 de Agosto de 2014, em Missa presidida pelo Núncio Apostólico do Brasil Dom Giovanni D’Aniello.

O Papa Francisco nomeou como primeiro bispo de Primavera do Leste-Paranatinga: Dom Derek John Christopher Byrne, SPS, que até então era o bispo da Diocese de Guiratinga desde de 22 de Março de 2009.  Dom Derek é natural de Dublin (Irlanda), nascido em 1948, é membro da Sociedade de São Patrício para as Missões Estrangeiras (SPS), onde professou os votos religiosos em 1º de outubro de 1969. Foi nomeado bispo pelo papa emérito Bento XVI em 24 de dezembro de 2008, quando era pároco em Castanheira-MT Diocese de Juína-MT. A ordenação episcopal e posse foi em 22 de março de 2009 na cidade de Guiratinga-MT. Escolheu como lema episcopal “Alegrai-vos no Senhor”.

DESCRIÇÃO HERÁLDICA

Resumo: Escudo nas cores verde, azul e vermelho, contendo quatro símbolos que representam a realidade da Diocese: A Palavra de Deus e a Eucaristia; o diamante, a agricultura e o cocar indígena. Ao centro uma cruz dourada estilizada. Abaixo a faixa dourada, com a inscrição: Diocese de Primavera do Leste – Paranatinga

Insígnias: A Mitra, a cruz pastoral e o  báculo representam a  Igreja Diocesana, confiada a um bispo, sucessor dos apóstolos, com a missão de evangelizar, mediante o serviço dos sacramentos, o anúncio profético da Palavra  e do ensinamento  da fé católica, fundamentada no Magistério e na Palavra de Deus.
Ao centro e sobre o escudo, a Mitra, símbolo do poder espiritual e da dignidade episcopal, forrada de vermelho. Do interior da Mitra, descem duas infulas. Por trás do escudo, a cruz pastoral e o báculo significando a missão de conduzir todo o rebanho ao Cristo Salvador. Ambos, dourados, se cruzam formando um “X”.
Sob o escudo um listel de ouro com a inscrição: DIOCESE DE PRIMAVERA DO LESTE PARANATINGA.

Simbolismo:
Comparados como ovelhas pelo próprio Cristo, o cordeiro no centro da mitra remete a todos os fiéis desta nossa Igreja Particular

Escudo:
O vermelho faz memória ao sangue de tantos leigos e leigas, missionários e missionárias que derramaram o seu sangue em nossas terras deixando um legado de entrega, dedicação e empenho pela causa social e evangélica. Também nos lembra da missão e como missionários queremos incentivar a multiplicação das comunidades que integram nossas paróquias.
Cocar indígena – retrata a imensa quantidade de índios e etnias presentes em nossa Igreja Particular. Muitos povos, várias culturas, um só coração. Todos os povos sonham com uma sociedade mais justa, fraterna e solidária.
O azul, além de nos recorda Maria, nossa mãe também nos remete a umas das riquezas de nossa região que são a abundancia das águas presentes em muitos dos nossos municípios, através dos rios, nascentes e cachoeiras.
Diamante: retrata os povos que migraram para alguns municípios de nossa diocese em busca de uma vida melhor através do garimpo trazendo consigo cultura, fé e esperança.
A cor verde que remete aos campos de pastagens (pastoreio) e os verdes campos bastante significativos nos municípios da Diocese com toda sua variedade de produção agrícola e também pecuária.
Sagrada Escritura e Eucaristia: Dois símbolos que manifestam a fé do povo na Palavra de Deus que orienta nossa caminhada e a Eucaristia que nos sustenta no caminhar como discípulos e missionários de Jesus Cristo. Alimentos de uma Igreja em saída e alegre.
O campo simboliza a origem agrícola dos Municípios, ainda hoje muito forte na região, lembrando tantos trabalhadores que cultivam a terra em suas lavouras, trouxeram desenvolvimento para nossas terras retirando delas frutos para seu sustento e o desenvolvimento econômico dos municípios.

Paróquias: 19
Comunidades: 200
Situação Geográfica: Sudeste do Estado do Mato Grosso.
Limites: Arquidiocese de Cuiabá, Diocese de Rondonópolis/Guiratinga – MT, Diocese de Barra do Garças – MT e Diocese de Sinop-MT.
Superfície: 98.056 km2
População: 170.000 mil habitantes.
Municípios: Primavera do Leste, Paranatinga, Poxoréo, Campinápolis, Campo Verde, Chapada dos Guimarães, Gaúcha do Norte, Nova Brasilândia, Novo São Joaquim, Planalto da Serra, Santo Antônio do Leste.